O cenário na gestão de hospitalidade está cada vez mais competitivo no momento que nos forçou a reexaminar nossas operações. Na verdade, não apenas para buscar maior eficiência, mas também para ver o que podemos fazer melhor. Assim, o consenso esmagador é voltar ao básico – o que hospitalidade é e sempre será um negócio de pessoas.

Consequentemente, melhorar nosso capital humano terá, por sua vez, diversos benefícios, tanto diretos por meio do aumento da produtividade. Por exemplo, quanto indiretos, ou por meio do aumento da satisfação do hóspede.

Assim, em nenhum lugar esse reinvestimento em nossos próprios associados e gerentes é mais necessário do que para nossas governantas. Além de outros departamentos relacionados. Isso, porque eles respondem pela maior parte da folha de pagamento.

Além disso, esses atendentes de quarto, empregadas domésticas, zeladores de áreas públicas e outros funcionários enfrentam riscos no local de trabalho. Isso porque que estão muito distantes de outras funções. Como tal, o desenvolvimento profissional para esses membros da equipe irá gerar economias de custo significativas a partir de uma variedade de fundamentos lógicos.

Portanto, a chave para essa busca é a implantação de novas tecnologias. Na verdade, elas podem agilizar processos e fornecer a educação continuada necessária para manter sua equipe motivada. Além disso, totalmente capaz de lidar com todas as responsabilidades.

>>> Para saber mais: Hospitalidade 2.0: planejamento para o futuro

No entanto, antes de mergulharmos nas soluções, vamos analisar as causas para que você tenha um amplo entendimento do que aflige as empregadas domésticas.

Uma confluência de desafios na gestão de hospitalidade

O departamento de limpeza é confrontado por uma série de problemas decorrentes tanto da necessidade de gerenciamento para aumentar a eficiência. Contudo, como o cliente sempre tem razão, entender como o viajante moderno julga os esforços de suas governantas nos dá uma boa perspectiva para decidir que curso de ação você pode tomar.

Em primeiro lugar, há o risco de quartos sujos mancharem a reputação de um hotel nas redes sociais ou em sites de avaliação. Assim, tudo o que precisamos aqui é um erro minúsculo para causar danos consideráveis. Na verdade, ao contrário dos sistemas de classificação com estrelas ou diamantes, em que todos os aspectos de uma propriedade são bem ponderados, as avaliações dos hóspedes têm mais probabilidade de se basear em caprichos emocionais.

Por exemplo, uma toalha manchada ou tapete puído pode render a pontuação mais baixa no TripAdvisor – uma estrela em cinco – sem menção de quaisquer outras falhas percebidas.

Em segundo lugar, está o desejo de disponibilidade de quartos 24 horas por dia. Assim, acompanhando a diversificação da indústria de acomodações, as companhias aéreas também se expandiram. No entanto, a expectativa para os hotéis, por sua vez, mudou, onde o horário padrão de check-in às 15h é frequentemente considerado inaceitável para aqueles que chegam à propriedade um pouco mais cedo.

O fardo da desmotivação

Passando para a parte de trás da “casa”, o departamento de limpeza está repleto de processos arcaicos que sobrecarregam a carga de trabalho dos supervisores. Além disso, uma alta taxa de absenteísmo torna o agendamento de turnos mais complicado do que deveria.

>>> Para saber mais: Atrair a próxima geração de viajantes globais

Por último, problemas legados com membros mais velhos da equipe passando maus hábitos para novos recrutas podem lançar uma longa sombra ao tentar instituir melhorias de processo.

Além disso, a limpeza de 12 a 15 quartos por dia tem seu preço depois de muitos anos no trabalho. Especialmente, quando técnicas ou padrões de movimento inadequados são usados. No entanto, embora o efeito mais visível e caro de uma lesão seja uma licença devido a um pedido de invalidez de curto prazo.

Soluções de tecnologia para problemas específicos da gestão de hospitalidade

Para cada um dos desafios abordados acima, felizmente agora existe uma plataforma de software ou hardware que pode ser utilizada. Assim, tudo isso pode então ser abordado em termos de se os resultados são imediatos ou evidentes por um longo período de tempo.

O Bitz Hotel é o que você pode implementar, e seria uma atualização holística do seu sistema de gerenciamento de manutenção. Na verdade, ele dá aos supervisores um maior grau de controle em tempo real sobre seus subordinados. Além disso, fornece ferramentas de análise mais amplas.

Na verdade, ‘tempo real’ significa atualizações instantâneas dos horários das empregadas e pedidos de limpeza de quartos para o tratamento mais eficiente das prioridades e uma redução drástica na papelada.

>>> Para saber mais: 9 maneiras super simples de melhorar a experiência do hóspede

Sistemas de gestão de hospitalidade

É claro que esse sistema contemporâneo é todo construído sobre integrações para comunicações interdepartamentais mais perfeitas, bem como módulos móveis que notificam as colaboradoras que já estão trabalhando.

Assim, conectando-se ao sistema de gerenciamento de propriedade (PMS), os check-ins na recepção podem ser instantaneamente retransmitidos para a governanta executiva. O responsável pode enviar um ping automaticamente para sua equipe sobre a lista de prioridades atualizada.

Isso por si só, ajuda drasticamente a atender a demanda por quartos, 24 horas. Especialmente, porque o PMS está vinculado aos horários dos aeroportos para que os hoteleiros saibam quando os aviões dos hóspedes chegaram ao terminal.

Além disso, os aplicativos móveis podem permitir que os colaboradores enviem alertas automáticos e fotos de situações estranhas. Da mesma forma, achados e perdidos podem ser atualizados imediatamente. Enquanto os problemas de segurança podem ser rapidamente divulgados para uma coordenação mais eficaz durante incidentes ou crises no local.

Outro benefício importante de construir uma rede de gerenciamento dinâmica entre os dispositivos móveis dos supervisores e de cada membro da equipe é o aumento da responsabilidade.

Na verdade, você sabe ao minuto quem limpou o quarto e quando, bem como se alguma solicitação de serviço suplementar foi inserida. Isso não apenas agiliza as inspeções de quarto. Porém, os erros levantados em análises online podem ser rastreados até membros específicos da equipe para um retreinamento corretivo preciso.

Além disso, você será capaz de identificar quais quartos levam 20 minutos versus aqueles que requerem atenção extra para equilibrar adequadamente as cargas de trabalho.

Quanto à análise operacional, o mesmo software que o ajudará a automatizar os turnos e as comunicações da equipe também permitirá que você acompanhe melhor os tempos de limpeza. Além disso, identificar com mais facilidade as lacunas de desempenho, rotas ou estoque.

Bitz Hotel: o seu PMS de gestão

Quando combinadas com seu banco de dados de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) – essas ferramentas permitirão que você faça ajustes de pessoal e serviço com base nas preferências específicas dos hóspedes.

Assim, combinado com o gerenciamento em tempo real, isso se traduz em níveis de produtividade significativamente aprimorados, pois você é capaz de aprimorar seus processos em meses de acumulação de métricas.

Em especial, os millennials gostam especialmente desse estilo de educação autoguiada. Indo além de um aplicativo integrado com funcionalidades plug-and-play, o Bitz pode ser usado ​​para ensinar habilidades adequadas em um contexto de gestão de hospitalidade.

Assim, com a implantação da tecnologia já provando ser extremamente eficaz em outros departamentos, é hora de fazer com que funcione para as tarefas domésticas.

Ao fazer um esforço consciente para reinvestir no desenvolvimento profissional de seus atendentes, você pode fundamentalmente fazer a diferença nos níveis de engajamento dos funcionários.

Com o Bitz em suas mãos, só então você levará seu departamento para o próximo nível de gestão de hospitalidade!

Veja também

Deixe um comentário