O que vem à mente quando as pessoas ouvem a palavra “motel?” E motelaria? Imagens de um condomínio fechado e com outdoor chamativo, quartos aconchegantes e todo um estilo de hospedagem também à beira da estrada – perfeitamente localizado nos arredores dos bairros centrais.

No entanto, talvez haja alguma verdade no velho ditado de que “o que é velho é novo de novo”, já que os motéis parecem ter entrado significativamente na imaginação do público mais uma vez.

Assim, nos últimos anos, não foi um exagero ver os cercos de motéis sendo repaginados, em uma variedade de projetos de reutilização adaptativos, que acabaram dando origem a um novo conceito de motel. Com isso, aproveitando o caráter do conceito de motelaria e esse charme do passado e requinte de uma propriedade para o viajante boutique de hoje, é que falaremos sobre o futuro.

O futuro da motelaria

Em 2020, o impacto do COVID-19 nas viagens colocou um destaque adicional o motel. Assim, com os viajantes relutantes em voar e sair pela estrada em ônibus, este ano os brasileiros voltaram suas atenções para a “vizinhança”.

Muitos viajantes disseram que planejavam fazer uma viagem de verão, e a maioria escolheu fazer as viagens de carro como seu meio de transporte preferido. Dada a incerteza desses tempos, a acessibilidade, a proximidade e a facilidade de distanciamento social que os motéis oferecem, evidentemente, proporcionaram conforto muito necessário na “fuga”. Isso, em comparação com as taxas de ocupação em hotéis de luxo.

Desta forma, os motéis mais em conta no interior, viram sua ocupação aumentar em mais de 200%.

Assim, talvez os motéis também estejam se beneficiando do repentino ressurgimento da nostalgia. No entanto, embora seja justo presumir que uma era pós-COVID pode trazer outra remodelação da indústria de hospedagem, aqui estão três razões para acreditar que os motéis podem ter vindo para ficar.

Sustentabilidade

Muitos viajantes brasileiros hoje, conhecem a palavra “sustentabilidade”, e esse é um dos conceitos como fator importante na escolha de acomodação. Considerando nossa crescente geração de consumidores preocupados com o clima, é seguro presumir que os viajantes novos buscarão cada vez mais experiências que se alinhem com seus valores.

Como resultado, podemos ver o aumento do turismo doméstico persistir após os bloqueios da pandemia, e motéis reaproveitados se destacam como a escolha mais sustentável.

Um sentido novo de lugar

Na economia de experiência de hoje, os viajantes priorizam escapadelas que podem realmente imergi-los nas culturas locais e fornecer uma forte sensação de lugar. Desta forma, os motéis são adequados para atender a essas necessidades:

  • sua proximidade típica de pequenas cidades que oferece ampla oportunidade para exploração;
  • se vêm prontos com histórias físicas e visuais autênticas
  • experiências ricas com as quais os visitantes podem se envolver.

Segurança na motelaria

Se há um tópico que permeia todas as conversas ultimamente, é higiene e segurança. Felizmente, para os motéis, os recursos de design isolados que antes os tornavam menos favoráveis ​​agora são exatamente o que os viajantes estão procurando.

Desta forma, com corredores externos, escadas no lugar de elevadores e salas comuns menores, os motéis oferecem uma perspectiva de design distinta que os posiciona como um líder no tratamento de questões de higiene recém-descobertas.

É certo que popularmente a palavra ‘motel’ teve uma má reputação por um tempo na sociedade, lugar de buscas por novas experiências, mas isso ficou no passado. E com o COVID, nos lembrou a todos que um motel é, em definição básica, hospedagem extra, na estrada ou em viagem, permitindo que os viajantes acessem seus quartos sem ter que compartilhar espaços comuns com outras pessoas.

Assim, enquanto o mundo aprende a viver com COVID-19, uma luz mais uma vez foi iluminada sobre o caráter inimitável e caprichoso que os motéis possuem. Desta forma, com características que os equipam de forma única para atender às tendências de viagens de hoje, estamos propensos a acreditar que o renascimento dos motéis está apenas começando.

Mas quando as viagens totais voltarem – e voltará – como será o novo hotel “normal”? Para os bares, gerentes de luxo, serviços de quarto, governança, estacionamento com manobrista, academias, spas e bufês de café da manhã?

E agora?

A nova realidade

A realidade é que ninguém sabe ainda. Porém, as respostas provenientes dos níveis mais altos do setor ainda são principalmente especulativas. Hotéis, motéis, especialmente os grandes, luxuosos, de estilo resort, levam anos para ser imaginados, projetados e construídos.

Assim, ninguém quer tomar decisões na pressa após anos e meses de pandemia com um fim de jogo desconhecido. Além disso, apostar errado em centenas de quartos, restaurantes, pode ser financeiramente desastroso.

Perguntas de: mas e se o COVID-19 persistir, mesmo que moderadamente, ou aumentar novamente no próximo ano? Na verdade, a suspeita psicológica de que todos ao nosso redor podem deixar-nos doentes provavelmente durará muito mais tempo do que o próprio vírus – e terá um impacto sobre o que as pessoas esperam dos motéis para se sentirem confiantes e seguros.

Assim, essas medidas estão sendo respeitadas e protegidas. O marketing tem um protagonismo muito importante.

Do ponto de vista da densidade, o modelo econômico básico da maioria dos motéis não é muito diferente do de um navio de cruzeiro. Isso significa que o contato interpessoal constante e próximo é uma necessidade econômica para que praticamente todos os motéis tenham lucro.

Por isso, a confiança do consumidor é nosso maior desafio agora como indústria nova. Agora temos que dar a eles a confiança de que podemos fazer todas essas mesmas coisas, garantindo sua saúde e segurança e não comprometendo a experiência que eles nos procuraram.

Essas são questões complexas e caras para as quais a motelaria ainda está encontrando a sua magia. Este é um momento de ruptura para a hospitalidade e é exatamente por isso que prever como será o futuro dos motéis agora é tão importante acertar.

Continue lendo nossos novos artigos especiais sobre o mundo da motelaria pós-pandemia!

Veja também

Deixe um comentário