Uma das fases periódicas do ciclo econômico é a crise financeira, que requer ações adequadas e dinâmicas. O objetivo deste texto é identificar as melhores estratégias para que os hotéis superem a recessão e se posicionem para a recuperação. Fique conosco!

Vamos analisar as estratégias adotadas pelas empresas para superar a recessão, comparando-a com a reação dos hotéis em outros países, em tempos de crise econômica global. Além disso, vamos também sugerir a estratégia mais adequada para reduzir os impactos da recessão nos hotéis.

Assim, definir as estratégias adotadas para avaliar a sua influência nas receitas, custos, lucros, competitividade, número de hóspedes e taxa de ocupação dos hotéis, temos que seguir alguns passos.

Porém, será que é possível identificar as estratégias mais eficazes, que combinam medidas de redução de custos e que não afetam os colaboradores, infraestrutura e investimentos?

Hotelaria frente à crise financeira

Informações valiosas para os tomadores de decisão em tempos de crise financeira são um foco específico nas estratégias adotadas pelos hotéis.

Apesar das particularidades da crise econômica, consideramos que é uma valiosa fonte de conhecimento sobre a reação dos hotéis.

Mas o que é uma crise no setor hoteleiro, de fato?

Uma recessão representa  um  período  de ameaça recorrente nos negócios. Assim, requer sempre uma resposta adequada. E se tiver maiores consequências, uma recessão é frequentemente chamada de crise.

Porém, devido à globalização, o ambiente turbulento dos negócios na hotelaria,  não é, de longe, uma questão específica, mas sempre de experiência global. Desta forma, saber quando uma crise vai ocorrer, como vai acontecer, e como a hotelaria estará bem preparada ou não, depende de planejamento e organização.

Quando uma crise consiste no estágio de ambiente externo, altera-se no desenvolvimento macroeconômico de indicadores, tal como no produto bruto nacional, na taxa de desemprego, inflação, juros altos, etc.

Assim, em relação aos hotéis, um sinal de um crise muda radicalmente o número de hóspedes, o volume de negócios e até as alterações no comportamento do consumidor. Contudo, no estágio mais agudo da crise, ocorre quando os sintomas demandam atenção urgente atenção. De qualquer forma, uma crise que persiste requer rápida resposta.

Assim, as estratégias de hotéis na Europa, implementadas desde a crise de 2008, foram muitas. Diversos países mantiveram sim, relativo crescimento econômico. Ainda em 2008, a exportação e serviços aumentaram por 3%, PIBs cresceram por 5,0%. Em 2008, o número do hóspedes aumentou  até  7,0%.

No entanto, com a chegada da crise, o desenvolvimento do mercado de trabalho resultou em um desaceleração na renda, afetando todo o consumo turístico. Globalmente, houve um declínio na demanda e mudanças comportamentais do consumidor então se refletiram nas atividades hoteleiras, sensíveis em vários estágios.

Porém, a partir de 2010 isto acabou se revertendo em receitas, custos, número do hóspedes e ocupações. Assim, antes da pandemia, os hotéis eram sobreviventes da crise global econômica. E agora, com os impactos da crise global econômica, os hotéis já tinham aprendido naquele momento sobre estratégias apropriadas em  superar recessões.

Gestão estratégica de crise financeira na indústria da hospitalidade

A indústria da hospitalidade oferece uma ampla variedade de serviços aos consumidores. Na verdade, é um setor muito competitivo. Por isso, é importante estabelecer e operar com estratégias de gerenciamento úteis.

Desta forma, como o setor de hospitalidade não abrange somente serviços de hospedagem, acomodações, mas também inclui negócios, como entretenimento, eventos e transporte e cruzeiros. Assim, basicamente, há sempre uma forte concorrência no setor. E para isso, o gerenciamento estratégico vem com a criação de planos e processos eficazes para ter um negócio de hospitalidade bem-sucedido.

Com isto, existem quatro estratégias principais nas quais os proprietários e gerentes de empresas de hospitalidade precisam se concentrar em suas operações.

Quatro estratégias para a crise financeira

Essas quatro estratégias incluem:

  1. construir a marca/franquia;
  2. aumentar o valor do cliente;
  3. alcançar a excelência operacional;
  4. ser um bom cidadão corporativo.

Se você possui uma empresa de hospitalidade, essas estratégias podem ajudá-lo a ter uma vantagem sobre seus concorrentes.

Assim, as estratégias a seguir o ajudarão a desenvolver maneiras de expandir os negócios do seu hotel.

Construir a marca / franquia

Quer a sua empresa faça parte de uma rede ou tenha uma marca própria, construir a marca será essencial para atrair clientes. Desta forma, se você criou sua própria marca, precisa determinar o que ela representará.

O que o ajudará a se destacar dos concorrentes? Ter um plano que identifica e apoia a mensagem da sua marca o ajudará a atrair o mercado-alvo certo.

Aumentar o valor do cliente

Aqui, estamos falando da experiência do cliente. As diferentes mudanças de comportamento do consumidor são creditadas, e possuem impacto na hospitalidade. Na verdade, todos estão buscando maneiras de responder ao mercado e se posicionar para ter sucesso.

Alcançar a excelência profissional

Os consumidores prestarão mais atenção aos diferentes procedimentos operacionais, como de segurança, higiene e saúde que os estabelecimentos estão implementando. Assim, respeitar e ganhar a confiança dos consumidores, as empresas precisarão ser transparentes e confiáveis. Porém, isto só é possível com a excelência, através de gestões de empresa. Quem investe em tecnologia de gestão, já sai ganhando.

Ser um bom cidadão corporativo

Hoje em dia, não basta só operar bem – precisa-se ir além disso, atrair os novos viajantes interconectados. O esquema ESG enfatiza a importância do ambiente, da saúde mental e do bem-estar, especialmente dados os cenários extremos de isolamento e solidão derivados de bloqueios e crises.

Os consumidores, no novo normal, optarão por serviços de melhor qualidade. Assim, a crise sanitária obrigou muitas empresas a implementar novos procedimentos. Na maioria dos casos, o novo normal tem sido revolucionário em vários sentidos. Nota-se uma melhor produtividade, redução de custos associados, diminuição do absenteísmo da equipe e melhor uso de tecnologias.

Desta forma, antes da pandemia, a sustentabilidade, por exemplo, já era um tema central abordado por indivíduos, empresas e organizações mundiais.

O comportamento do consumidor será mais orientado para o consumo reduzido, consciente e desperdício mínimo.

E você, já está preparado para as novas estratégias de hotéis para superar os impactos da crise financeira?

Veja também

Deixe um comentário