Recessão econômica

Não há como escapar da crise do coronavírus, porém em momentos de recessão econômica, como este que o mundo todo está vivendo agora, donos e gestores de negócios têm três opções: quebrar, sobreviver ou crescer.

De nossa parte, desejamos que mais do que sobreviver, seu hotel consiga crescer. Por isso, reunimos algumas dicas para atrair hóspedes e manter o negócio de pé, mesmo em um cenário tão desfavorável.

Os reflexos da recessão econômica e o setor de hotelaria

O setor de hotelaria foi o primeiro a ser afetado pela pandemia de covid-19. O rápido crescimento do número de infectados pelo coronavírus fez compromissos e eventos de todo o mundo serem cancelados ou adiados repentinamente. Com isso, os hotéis foram completamente esvaziados e uma recessão sem precedentes atingiu o setor.

O Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) previu uma queda de 90% no volume de reservas nos hotéis do país, um impacto econômico brutal, acima dos 100 bilhões de reais, segundo pesquisa publicada pela Fundação Getúlio Vargas.

E para compensar essa perda, segundo a mesma pesquisa da FGV, será necessário que o setor de turismo e hotelaria cresça em média 16,95% ao ano em 2022 e 2023, com PIBs  de, respectivamente, R$ 303 bilhões e R$ 355 bilhões. Tarefa nada fácil.

Perspectivas para a retomada das atividades

Mesmo com o final do período de maior isolamento social, as projeções indicam que a procura pelos serviços relacionados ao turismo, incluindo o setor de hotelaria, não será a mesma de antes da pandemia. E isso acontece porque a renda da população sofreu grande redução nos últimos meses e a predisposição para gastos com viagens estará condicionada à segurança sanitária do destino que será visitado.

Mesmo as viagens de trabalho, em sua maioria, não irão acontecer a princípio. Reuniões e eventos presenciais serão evitados ao máximo e com isso destinos antes tradicionalmente procurados para turismo de negócios, como algumas capitais, não voltarão a receber turistas tão rapidamente.

E para piorar o cenário, o mundo inteiro está vivendo a recessão econômica causada pela pandemia, o que impacta também as visitas internacionais ao nosso país.

Assim, a retomada do setor de hotelaria deverá ser lenta e acontecerá em três fases:

  • retorno das viagens essenciais, motivadas por questões de saúde e visita aos parentes que ficaram afastados durante a pandemia
  • retorno das viagens domésticas de lazer e trabalho
  • retorno das viagens com objetivos corporativos e culturais e também de turismo internacional.

Dicas para superar a recessão econômica e atrair novos hóspedes

Diante desse cenário desafiador, é importante que os hotéis tenham uma postura proativa e adotem práticas que ajudem a atrair hóspedes e possibilitem a geração de receita para o negócio. Abaixo nós listamos açõe que colaboram com esse objetivo:

Redobre a atenção com limpeza e higiene

Mais do que nunca a higiene dos hotéis será um fator fundamental para atrair e fidelizar hóspedes.

Com a pandemia, as rotinas de limpeza dos quartos e áreas comuns devem ser intensificadas e todos os colaboradores devem estar preparados e devidamente equipados para cumprir todas as medidas sanitárias determinadas para o setor .

Além da limpeza mais cuidadosa, outras novas práticas de higiene que podem e devem ser adotadas incluem a remoção de itens não essenciais dos quartos, como travesseiros, almofadas e outros objetos decorativos e até mesmo a desinfecção e selagem de controles remotos com sacos plásticos.

Considere reduzir taxas

Para diminuir os impactos da crise, será imprescindível rever os preços praticados antes da pandemia. Alguns hotéis já estão oferecendo seus serviços, mesmo durante a quarentena, cobrando taxas menores.

Neste momento, vale considerar que com restrições de uso das piscinas, academia de ginástica e outras áreas comuns, não faz sentido manter os valores antigos das diárias

É interessante também observar o exemplo de alguns hotéis que, para redução do contato entre as pessoas, vêm incentivando os hóspedes a carregarem suas próprias bagagens e a buscarem seu café da manhã na sala de refeições. Assim, com menos serviços sendo prestados, é possível oferecer mais descontos. 

Negocie com fornecedores

Outra atitude muito importante em momentos de recessão econômica é procurar seus fornecedores e negociar melhores preços e condições de pagamento. Afinal, estamos todos no mesmo barco e é sempre melhor receber aos poucos do que não receber nada. Então, não tenha medo de pedir ajuda e negociar o que você puder com as empresas que fazem negócio com seu hotel.

Momentos de recessão econômica são sempre desafiadores. Mas unidos sempre podemos encontrar saídas que amenizem as perdas e ajudem o setor a se manter em pé. Se você quiser saber mais sobre como superar essa crise, assista ao webinar “Setor hoteleiro: como se levantar depois do coronavírus” e veja o que especialistas em hotelaria, tecnologia e negócios têm a compartilhar com você.

Veja também

Deixe um comentário